News

Eleições em Bangladesh “não são livres nem justas”: EUA

Os EUA têm mantido em grande parte uma relação de trabalho calorosa com a primeira-ministra de Bangladesh, Sheikh Hasina

Washington:

Os Estados Unidos disseram na segunda-feira que as eleições em Bangladesh não foram livres ou justas depois que a primeira-ministra Sheikh Hasina garantiu um quinto mandato em uma votação marcada por um boicote da oposição e prisões em massa.

“Os Estados Unidos partilham a opinião de outros observadores de que estas eleições não foram livres ou justas e lamentamos que nem todos os partidos tenham participado”, disse o porta-voz do Departamento de Estado, Matthew Miller.

“Os Estados Unidos condenam a violência ocorrida durante as eleições e nos meses que as antecederam. Encorajamos o governo do Bangladesh a investigar com credibilidade os relatos de violência e a responsabilizar os perpetradores”, disse ele num comunicado.

A declaração ecoa comentários da ex-potência colonial Grã-Bretanha, mas está em desacordo com a potência regional Índia, onde o primeiro-ministro Narendra Modi saudou a vitória de Hasina e a condução “bem-sucedida” das eleições.

Tal como a Índia, os Estados Unidos também têm mantido uma relação de trabalho calorosa com Hasina, vendo-a como pró-negócios e com ideias semelhantes na oposição ao extremismo islâmico, mas Washington não se esquivou de críticas sobre questões de direitos.

O Departamento de Estado disse que espera continuar a trabalhar com o Bangladesh para “promover a nossa visão partilhada de um Indo-Pacífico livre e aberto”, uma referência velada ao combate à influência da China.

O Departamento de Estado disse que também espera trabalhar no “apoio aos direitos humanos e à sociedade civil no Bangladesh, e no aprofundamento dos nossos laços económicos e interpessoais”.

(Exceto a manchete, esta história não foi editada pela equipe da NDTV e é publicada a partir de um feed distribuído.)

Source

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button