News

Explicado: o que está acontecendo no Equador enquanto os gângsteres se enfurecem

Uma caçada ao gangster Fito está em andamento.

Nova Delhi:
A nação sul-americana do Equador enfrenta uma grave crise de segurança depois de declarar um estado de “conflito armado interno” na sequência de uma série de incidentes violentos orquestrados por poderosos grupos criminosos.

Aqui estão 10 pontos sobre esta grande história:

  1. Há muito considerado uma nação pacífica entre a Colômbia e o Peru, o Equador tem testemunhado um aumento da violência à medida que gangues rivais, ligadas aos cartéis mexicanos e colombianos, disputam o controlo. A agitação foi desencadeada pela fuga de um dos chefes criminosos mais influentes do Equador, José Adolfo Macias, também conhecido como “Fito”.

  2. O Presidente Daniel Noboa, que assumiu o cargo em Outubro com a promessa de combater o crime desenfreado relacionado com as drogas, ordenou operações militares para neutralizar grupos criminosos. Ele fez o anúncio nas redes sociais poucas horas depois de os agressores terem como alvo a televisão TC na cidade portuária de Guayaquil.

  3. Os intrusos armados forçaram o pessoal aterrorizado a deitar-se no chão e uma transmissão ao vivo continuou em meio à comoção. Um funcionário do TC transmitiu a gravidade da situação, afirmando: “Por favor, eles vieram para nos matar. Deus, não deixe isso acontecer. Os criminosos estão no ar”, conforme citado pela agência de notícias AFP.

  4. Em resposta à escalada da crise, gangsters raptaram agentes da polícia e realizaram explosões em várias cidades, protestando contra o estado de emergência de 60 dias e o recolher obrigatório noturno imposto pelo Presidente Noboa. Um vídeo assustador que circulou nas redes sociais mostrou oficiais sequestrados sendo coagidos a ler uma declaração alertando sobre a guerra contra o governo.

  5. “Você declarou guerra, você terá guerra”, leu um oficial aterrorizado. “Vocês declararam estado de emergência. Declaramos que a polícia, os civis e os soldados são os espólios da guerra.”

  6. O Presidente Noboa, que prometeu confrontar os cartéis após a fuga de Fito, enfrenta agora uma situação complexa e volátil. A declaração da gangue declarava que qualquer pessoa encontrada nas ruas depois das 23h seria executada, aumentando a ameaça aos civis e às forças de segurança.

  7. Está em andamento uma caçada ao gangster Fito, que cumpria pena de 34 anos por crime organizado, tráfico de drogas e assassinato. As autoridades revelaram que outro notório chefe do narcotráfico, Fabricio Colon Pico, da gangue Los Lobos, também escapou, complicando ainda mais a situação de segurança.

  8. A agitação eclodiu em várias prisões em todo o país, com guardas sendo feitos reféns em algumas instalações. O Presidente Noboa atribuiu as revoltas à vingança pelos seus esforços para “recuperar o controlo” das prisões do Equador e prometeu não negociar com terroristas até que a paz fosse restaurada.

  9. A violência relacionada com as drogas teve um grande impacto no Equador, com uma taxa de homicídios quadruplicando entre 2018 e 2022 e mais de 7.800 homicídios registados no ano passado.

  10. Os confrontos entre prisioneiros desde Fevereiro de 2021 resultaram em mais de 460 mortes, levantando preocupações sobre a deterioração da situação de segurança no país.

Source

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button