News

O congressista dos EUA Andy Ogles provoca indignação com comentário sobre Gaza: 'Mate todos eles'

Muçulmanos, democratas e utilizadores das redes sociais expressaram o seu descontentamento na quarta-feira com as declarações feitas pelo deputado republicano Andy Ogles, do Tennessee, que respondeu à pergunta de um activista sobre as mortes de crianças palestinianas em Gaza, afirmando que “deveríamos matá-los a todos”.

Num comunicado divulgado na quarta-feira, o Conselho Consultivo Muçulmano Americano (AMAC) denunciou “inequivocamente” Ogles e escreveu que as suas observações equivaliam a defender “o extermínio do povo palestino”.

Observando um aumento nos ataques anti-muçulmanos em todo o Tennessee desde que Israel iniciou o seu bombardeamento indiscriminado e bloqueio de Gaza em Outubro, a AMAC escreveu:

“Tal retórica não é apenas abominável, mas também antitética aos nossos valores como Estado. É esta retórica que continua a promover um clima político onde as ideologias extremistas florescem, capacitando os neonazis a desfilarem abertamente pelas nossas ruas e permitindo que os sentimentos genocidas permaneçam incontestados. Isto não pode mais ser tolerado. Como cidadãos do Tennessee, merecemos uma melhor representação daqueles eleitos para cargos.”

Na plataforma de mídia social conhecida como X, o opróbrio dirigido a Ogles foi ainda pior, com um usuário escrevendo na quarta-feira:

“Nomeie-os e envergonhe-os! Diga oi para Andrew 'Acho que deveríamos matar todos eles' Ogles. Este extraordinário pedaço de fezes é de um congressista dos EUA.”

Outro usuário, postando como Saira Rao, escreveu:

“Andrew Ogles, um membro titular do Congresso, diz a parte tranquila em voz alta. 'Acho que deveríamos matar todos eles.' Ele afirma NÓS [America] são responsáveis ​​pela morte de todos os palestinos [genocide]. Congresso + Biden + Gabinete inteiro são TODOS CRIMINOSOS DE GUERRA. A Palestina será livre.”

Observando que os palestinos também são semitas, Susan Jones postou no X:

“'Acho que deveríamos matar todos eles.' @AndrewOgles #SenatorofTennessee NÃO tem vergonha de admitir a #USIsraeliINTENT de cometer #USIsraeliGenocídio de #IndígenasSEMITICPalestinos e a IRONIA está completamente perdida no ignorante de que #KillingPalestiniansISANTISEMITISM!!!”

Os comentários de Ogles foram em resposta a um ativista pró-palestino que o bombardeou com perguntas enquanto os dois caminhavam por um corredor no Capitólio dos Estados Unidos.

“Vi imagens de corpos de crianças despedaçados”, disse o ativista a Ogles. “Esses são os dólares dos meus contribuintes que vão bombardear essas crianças.”

Ogles respondeu sem rodeios: “Quer saber? Então, acho que deveríamos matar todos eles se isso faz você se sentir melhor. O Hamas e os palestinos atacam Israel há 20 anos. É hora de pagar o preço.”

Finalmente, Ogles virou-se para uma câmera e fez um comentário final antes de ir embora: “Morte ao Hamas!”

Num e-mail para o jornal da cidade natal do congressista, The Tennessean, a porta-voz de Ogles, Emma Settle, escreveu: “O congressista não estava se referindo aos palestinos, ele estava claramente se referindo ao grupo terrorista Hamas”.

A troca entre Ogles e o ativista ocorreu em 15 de fevereiro, mas um vídeo dos comentários de Ogles foi postado nas redes sociais horas depois que o governo do presidente Joe Biden vetou uma resolução de cessar-fogo no Conselho de Segurança das Nações Unidas na terça-feira, representando a terceira vez desde Israel. começou o ataque que os EUA votaram contra a suspensão das hostilidades em Gaza.

Congressista em primeiro mandato, Ogles representa o confuso 5º distrito do Tennessee, que foi criado em 2022 para favorecer os candidatos republicanos e inclui uma parte da capital do estado, Nashville. Horas antes de os EUA exercerem o seu veto, um porta-voz do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) alertou que Gaza está “preparada para testemunhar uma explosão de mortes infantis evitáveis”, à medida que a subnutrição e as doenças se espalham rapidamente pelo enclave.

Forças israelenses mataram mais de 12.400 crianças em Gaza desde 7 de outubro, segundo as autoridades de saúde palestinas. Mais de 600 mil crianças estão atualmente presas na cidade de Rafah, na fronteira egípcia, com as forças israelenses se preparando para invadir. Além disso, responsáveis ​​da organização de caridade Save the Children afirmam que cerca de 10 crianças palestinianas em Gaza perderam por dia uma ou ambas as pernas desde Outubro.

“Depois de quatro meses de violência implacável, estamos a ficar sem palavras para descrever o que as crianças e as famílias em Gaza estão a passar, bem como as ferramentas para responder de forma adequada”, disse Jason Lee, diretor da Save the Children para os países ocupados. Território Palestino, disse em um comunicado terça-feira. “A escala de morte e destruição é astronômica.”

“As crianças estão sendo rejeitadas pelos adultos que deveriam protegê-las”, acrescentou Lee. “Já passou da hora de os adultos presentes aumentarem as suas responsabilidades e obrigações legais para com as crianças apanhadas num conflito em que não participaram, que apenas querem poder viver.”

Um membro do Conselho Metropolitano de Nashville, Zulfat Suara, disse ao The Tennessean que soube dos comentários de Ogles durante uma reunião do conselho na noite de terça-feira. Coincidentemente, na agenda daquela noite estava uma resolução condenando a exibição pública de símbolos nazistas, cantos e discursos de ódio no centro de Nashville durante um comício no fim de semana passado.

Nascido na Nigéria, Suara, um democrata, é o primeiro muçulmano eleito para o governo metropolitano de Nashville e do condado de Davidson. Ela disse que uma retórica como a de Ogles encoraja as pessoas “a marchar e pregar o ódio”.

Ela disse ao The Tennessean: “No conflito no exterior, tenho estado muito atenta ao que digo e como digo, porque quero ter certeza de que meus amigos judeus não sejam prejudicados pelo que digo e para garantir que minhas famílias palestinas são cuidados. Mas quando os legisladores a nível federal e a nível estadual continuam a demonizar as pessoas, continuam a olhar apenas para um lado e não para o outro, esse é o resultado que vemos nas ruas. E espero que continuemos a fazer melhor.

“Essa alterização, essa demonização, esse ‘mate todos eles’ só está nos separando.”



Source link

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button